Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
4/10/19 às 14h08 - Atualizado em 4/10/19 às 14h08

Capital da inovação

 

Na tarde desta quinta-feira (03/10) a FAPDF participou do primeiro dia de atividades da maior conferência de inovação da América Latina,  a Innova Summit 2019. Na Arena de Negócios, o presidente da Fundação apresentou, na plenária “Startups, Tecnologia, inovação e investimentos”, as ações e projetos em desenvolvimento pela Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação do DF (Secti) e pela FAP para aprimorar o fomento em  CT&I e para desenvolver o ecossistema de inovação local. 

 

Em primeira mão, o gestor anunciou o desenvolvimento, em parceria pelo Governo do Distrito Federal (GDF), pela Secti e pela FAPDF, de um novo programa voltado para a efetivação desses objetivos, o Distrito Digital. “Fazer política pública  baseada em evidência e pesquisas apontam para a importância do desenvolvimento de uma nação baseado em Ciência, Tecnologia e Inovação. Um estudo da Levy Economics coloca que aumentar em 1% os gastos em pesquisa e desenvolvimento aumenta o crescimento econômico em 9,7% e outros estudo, da Fapesp,  coloca que cada um real dos recursos destinados por aquela fundação para bolsas, projetos de pesquisa e infraestrutura no campo apenas da agricultura retornou R$ 27 para a economia. É isso que apresentamos aqui hoje, as ações que, nesses últimos meses, nos orgulham muito e que a gente tem certas que vão fazer de Brasília um grande ecossistema de inovação. A proposta do Distrito Digital  sistematiza, através de um framework, uma proposta que direciona  esse conjunto de ações, algumas delas já em desenvolvimento, e mais uma série de outras. Acreditamos que é possível transformar Brasília num grande ecossistema de inovação, na cidade síntese do futuro”, explicou Alexandre Santos. 

 

O programa – Começa com mapeamento do ecossistema do DF, para que seja um filme em tempo real do que estamos fazendo e produzindo; construção de um planejamento estratégico com encadeamento de metas para, a partir  de quatro grandes eixos fazer com que essas ações tenham articulação e, por meio de um processo participativo de governança transformar o que temos hoje no melhor e mais vibrante ecossistema de inovação do país. 

 

O programa – O programa, desenvolvido pela FAPDF, baseia-se em três pilares principais: Fomento ao empreendedorismo, Promoção de habitats de inovação e Desenvolvimento de competências. O primeiro prevê  editais voltados para inovação e empreendedorismo para geração de soluções em áreas prioritárias, como smart City, govtech, educação, saúde e segurança.

 

O segundo pilar prevê o envolvimento de entidades públicas e privadas para o desenvolvimento e implantação de programas estruturantes em Smart City e govtech, para ampliação de unidades Embrapii no DF e para a implantação de um Núcleo Avançado do Instituto Senai de Inovação para Tecnologias da Informação e Comunicação (ISI-TICs).

 

O pilar de Desenvolvimento de competências prevê, entre outras iniciativas, a oferta de cursos técnicos de desenvolvimento de sistemas, trilhas para desenvolvimento de competências, básicas, globais e avançadas, além da atuação em parceria com a Fundação Universidade Aberta do Distrito Federal (FUNAB) para implantação da Universidade do Distrito Federal. 

 

A proposta é destinar 25% do orçamento da FAPDF para projetos estruturantes do ecossistema de Inovação. Para isso, já existem projetos e ações da Fundação em andamento voltados para a implementação do Distrito Digital e para a concretização dessa meta: 

  • Edital 03/2019 – Chamada de Projetos de Animação do Ecossistema de Inovação;
  • Edital 04/2019 de Educação Inovadora – seleção de até 20 projetos voltados para soluções em educação; 
  • Edital para Editechs (Desafio DF) – coleta de demandas de base tecnológica junto aos órgãos do GDF; 
  • Edital para HealthTechs (Desafio DF) – previsão de lançamento de edital para startups para buscar soluções tecnológicas e inovadoras para até da saúde do DF. 

 

O Distrito Digital tem duração inicial prevista de 18 meses e já conta com previsão de investimentos R$ 23 milhões da FAPDF dentro das ações descritas acima. 

 

Ambiente ideal – O Distrito Digital vem para potencializar as características que fazem de Brasília uma cidade potencial para ser um dos ecossistemas de inovação mais dinâmicos do mundo. Uma série de indicadores dão conta da relevância da Brasília no cenário nacional da inovação e da capacidade que esse ambiente tem de desenvolver tecnologia. O DF está entre os dez estados em número de startups do país e em segundo lugar em densidade de startups. Brasília entrega para a sociedade quase 30 mil concluintes de cursos superiores por ano, quase 10 mil docentes no ensino superior, 182 mil graduandos, tem a maior densidade de mestres do país, além do 8° PIB do Brasil.

 

“Aqui já temos um conjunto significativo de ativos que colocam Brasília realmente no cenário nacional e internacional pela qualidade da ciência que produz, pela diversidade dos grupos de pesquisa com excelência e pela potencialidade que todo esse conjunto de atores tem para de fato transformar a capital federal na cidade síntese do futuro. Historicamente, a FAPDF tem trabalhado muito, até 2018, no fomento da produção do conhecimento associado à academia, principalmente. A nossa ideia é,  não só manter o que temos feito, mas abrir todo um campo de ações voltadas para inovação, desde os laboratórios de Ciência e Tecnologia, programas de pré-aceleração, incubadoras, aceleradora e parques tecnológicos”, destacou o presidente da FAPDF.

Fundação de Apoio a Pesquisa do Distrito Federal - Governo de Brasília

FAPDF

Granja do Torto Lote 04, Parque Tecnológico Biotic Cep: 70.636-000