Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
22/03/19 às 18h21 - Atualizado em 22/03/19 às 18h21

Diálogo aberto

Foto: Ascom/FAPDF

Nesta sexta-feira, 22 de março, a Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal (FAPDF) iniciou uma nova fase na gestão da Fundação, que deverá ser marcada pelo diálogo frequente e facilitado com sociedade, comunidade científica, instituições de ensino, entidades parceiras, empresariado e demais interessados no desenvolvimento do ecossistema de inovação do DF. A audiência pública para construção dos novos editais do Programa de Apoio à Participação em Eventos, Cursos de Curta Duração e Visitas Técnicas e do Programa de Promoção,  Realização e Organização de Eventos Científicos, Tecnológicos e de Inovação contou com mais de 100 participantes que apresentaram sugestões e críticas para a melhoria do fomento à pesquisa em ciência, tecnologia e inovação promovido pela FAPDF.

 

“Nós não conseguimos visualizar uma política pública que não seja construída de maneira dialogada e participativa. Acreditamos verdadeiramente na importância do diálogo e da construção coletiva de política pública, então nós precisamos do apoio de todos para colocar a FAPDF em um novo patamar e isso exige de todos nós um esforço para podermos construir juntos não apenas esses editais que foram objeto da audiência, mas toda uma nova estratégia de ciência, tecnologia e inovação. Nós só vamos conseguir transformar a FAP em um grande motor da inovação no DF se fizermos isso juntos”, declarou o diretor presidente da FAPDF, Alexandre dos Santos, ao abrir os trabalhos da audiência.

 

Em seguida, o superintendente de Científico, Tecnológico e de Inovação (SUCTI), Alessandro Dantas, apresentou um balanço dos recursos investidos em fomento a projetos nos dois editais nos últimos quatro anos, bem como a distribuição desses recursos por proponentes, instituições e áreas de pesquisa. No período foram 6.590 propostas aprovadas, totalizando R$ 27,4 milhões, no Edital I. Já no Edital II, foram

365 propostas aprovadas, totalizando R$ 20,7 milhões.

 

Durante a audiência, os participantes puderam registrar suas criticas, sugestões e elogios também por meio do preenchimento de um formulário que foi distribuído e recolhido ao final do evento. Quem não pode participar da audiência, também pode preencher a pesquisa clicando aqui.

 

Ao final da audiência, o presidente da Fundação anunciou a previsão para publicação dos Editais I e II de 2019, que deverá acontecer em maio. “Sabemos que não é o ideal, mas temos algumas melhorias pra fazer e essa é a previsão que temos, nesse momento, do ponto de vista operacional, pois temos alguns requisitos, inclusive de equipe, para conseguir cumprir esse ciclo que precisamos garantir e nós vamos garantir, estou assumindo esse compromisso”.

 

Alexandre dos Santos destacou, ainda, o objetivo da audiência de tornar o canal de comunicação com a FAPDF mais aberto e acessível: “Mais até do que o feedback quanto aos editais, o que vai demandar da gente um esforço de modernização e ajuste, o importante aqui é estabelecer um canal mais direto de comunicação. Tenho convicção de que esse esforço de aproximação é essencial para podermos avançar na consolidação de uma política pública de estado. Não tem porta fechada no nosso gabinete, esse é um compromisso que nós temos. A FAP precisa garantir o fortalecimento da sua musculatura técnica e institucional para que possamos garantir a continuidade das ações. Nosso objetivo é redesenhar o modelo de desenvolvimento do DF, baseado na ciência, tecnologia e inovação”.

 

Ele anunciou, ainda, que a expectativa é que ainda no mês de março a Fundação consiga reconstituir o seu Conselho Superior.

 

A apresentação de balanço e o relatório das manifestações apresentadas durante a audiência serão disponibilizados em breve no site da FAPDF e também nas redes sociais.

 

 

 

 

 

Fundação de Apoio a Pesquisa do Distrito Federal - Governo de Brasília

FAPDF

Granja do Torto Lote 04, Parque Tecnológico Biotic Cep: 70.636-000