Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
9/04/19 às 18h35 - Atualizado em 9/04/19 às 18h59

FAP lança plano de modernização da gestão

Foto: Ascom/FAPDF

Aconteceu na manhã desta terça-feira (09/04) o evento de lançamento do Plano de Modernização da Gestão da Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito (FAPDF). Na oportunidade, além do Plano de Modernização da Gestão da FAPDF, o presidente da FAPDF, Alexandre dos Santos, apresentou o novo Planejamento Estratégico e as novas metas a serem perseguidas pela instituição nos próximos anos. São elas:

 

  • Meta 1: Executar 100% do orçamento disponibilizado para a FAPDF (o histórico mostra que de 2014 a 2018 a média de execução foi de 35%, atingido 11% em 2018);
  • Meta2: Consolidar o DF como referência global em soluções govtech até 2030;
  • Meta 3: Garantir 50% do investimento em pesquisas para o enfrentamento dos macroproblemas do DF;
  • Meta 4: Instalar a Universidade Distrital que atuará como plataforma de atração de investimentos no Parque Tecnológico de Brasília;
  • Meta 5: Estar entre as 5 melhores pontuações no Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (Pisa), em matemática e ciências, até 2030 (em 2015, o DF ficou em 47º em ciências e 56º em matemática);
  • Meta 6: Fomentar 100 startups de base tecnológica e 10 negócios de impacto social por ano.

 

“Essas são as metas que o nosso processo de planejamento estratégico identificou a partir de um amplo processo de debate, não só interno, mas com um conjunto de atores estratégicos que compõem esse nosso grande ecossistema de inovação do DF. Essa apresentação demonstra que nós estávamos taxiando o avião, agora colocamos ele na cabeceira da pista e vamos decolar e contamos com todos para nos ajudar a transformar tudo isso em realidade. Vamos trabalhar a FAPDF como uma grande plataforma para que academia, setor produtivo, governo e sociedade possam, juntos, operar essa transformação de colocar o DF, como é desejo do governador Ibaneis, em um outro patamar onde ele possa ser um grande laboratório de experimentação de políticas públicas e uma grande vitrine para que todos os governos estaduais e municipais possam vir aqui ver as coisas boas que estamos fazendo”, afirmou Alexandre.

 

O secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação, Gilvam Máximo, afirmou que o plano de modernização sinaliza a entrada da FAP em uma nova era. “Essa missão não vai ser fácil, mas nós vamos fazer a nova FAP, na moralidade, com incentivo à pesquisa e à ciência, a tecnologias, mas tenho certeza também de que nós vamos virar a página do passado porque Alexandre foi muito bem escolhido pelo governador Ibaneis que confia nele e nós temos certeza que ele tem a confiança de todo o governo para fazer esse trabalho”.

 

Já o secretário de Educação, Rafael Parente, acredita que a Fundação poderá contribuir para a modernização do sistema educacional do DF: “já vivemos a quarta revolução industrial e a minha impressão é que o nosso sistema educacional está muito distante do ritmo dessa transformação. Para que consigamos pensar e construir novos sistemas educacionais, novos processos de pesquisa que tenham método e relevância é preciso agir rapidamente e essa modernização de gestão é essencial para que consigamos acompanhar esse ritmo acelerado de mudanças e revoluções na sociedade do DF, do Brasil e do mundo. Ratifico que a Educação quer andar de mãos dadas com a ciência e tecnologia, com a inovação e com a FAP”.

 

Contribuir para a melhoria do ensino superior público no DF. Essa é a missão que, segundo o diretor da Funab, Jorge Amaury, a FAPDF irá ajudar a realizar: “a missão da Funab é trazer para o Distrito Federal uma universidade pública de qualidade para atender às necessidades tanto da formação dos servidores do DF quanto da comunidade de maneira geral, haja visto que a UnB, que é a minha casa, diga-se de passagem, não tem condições de suportar sozinha toda a demanda de educação superior do DF e nós vamos juntos tentar fazer com que isso dê certo”.

 

Outros passos – O presidente da FAPDF ressaltou que o processo de modernização da gestão da Fundação é essencial para atender aos desafios traçados no termo de ajuste de gestão (TAG) firmado com a Controladoria-Geral do Distrito Federal (CGDF) e para transformar a FAPDF no motor de inovação do Distrito Federal.

 

O planejamento integra e organiza a gestão da Fundação que, desde o início do ano, abriu diálogo com a academia e com o setor produtivo em diversas reuniões, buscou parcerias com órgãos públicos federais e distritais e realizou audiência pública para aprimorar seus editais.

Além dessas ações, a FAPDF realizou várias medidas de modernização, como a organização de um programa de engajamento dos servidores, regulamentando o teletrabalho e a jornada de trabalho.

 

Confira cobertura fotográfica no nosso Flickr.

Fundação de Apoio a Pesquisa do Distrito Federal - Governo de Brasília

FAPDF

Granja do Torto Lote 04, Parque Tecnológico Biotic Cep: 70.636-000