Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
26/03/19 às 18h42 - Atualizado em 26/03/19 às 18h42

No caminho certo

Nesta terça-feira (26/03), a FAPDF realizou a primeira edição do Estação Cerrado, com o professor doutor Carlos Alberto Schneider. Presidente do Conselho de Curadores da CERTI, ele apresentou a experiência catarinense na dinamização do ecossistema de inovação e indicou caminhos para que o DF siga os mesmos passos de sucesso.

 

Schneider afirmou que o maior desafio nessa área “não é de financiamento, e, sim, de gestão”. O professor destacou que o segredo do sucesso de Santa Catarina foi a “promoção da inovação como ação de desenvolvimento regional”.

 

Hoje, Florianópolis tem mais de mil empresas de base tecnológica, 3 parques tecnológicos, 6 incubadoras, 15 universidades/faculdades, 7 complexos empresárias para empresas de tecnologia. Ao longo dos 33 anos de existência da CERTI, o estado investiu mais R$ 100 milhões no setor que, hoje, é o que mais arrecada, ultrapassando a marca dos R$ 150 milhões por ano no município.

 

DF: Schneider mostrou que o Distrito Federal já conta com um cenário propício para a dinamização do ecossistema inovação regional. O DF ocupa o segundo lugar no ranking brasileiro em densidade de startups, possui parque tecnológico, 5 incubadoras, 6 aceleradoras, 10 empresas de base tecnológica e 18 agentes fomentadores. “Com a gestão eficiente e a priorização por parte do governo, o DF tem plenas condições de se tornar o quinto mais dinâmico ecossistema de inovação”, afirmou o professor.

 

O palestrante frisou a necessidade da governança para impulsionar a inovação, da atuação integrada dos atores do ecossistema inovativo e do envolvimento dos diversos setores da sociedade civil, acadêmica, industrial e produtivo. “A CERTI está em tratativas com a FAPDF para apoiar o plano de dinamização do ecossistema de inovação do DF. Temos interesse de estar juntos, pois há todas as condições para que esse projeto seja vencedor, devendo a atuação da FAP contar com a participação de toda a comunidade inovadora/empreendedora”, finalizou Carlos Alberto Schneider.

 

Encerrando os trabalhos do Estação Cerrado, o presidente da FAPDF, Alexandre dos Santos, agradeceu ao professor pela “brilhante aula, pelo olhar lançado sobre o DF e pelo desafio proposto de transformar o ecossistema de inovação em um dos cinco mais dinâmicos do país. Tenho certeza que contribuirá para a construção de um novo momento no desenvolvimento do Distrito Federal”.

 

Fundação de Apoio a Pesquisa do Distrito Federal - Governo do Distrito Federal

FAPDF

Granja do Torto Lote 04, Parque Tecnológico Biotic Cep: 70.636-000