gototop
FAP-DF
FacebookTwitter
Vlibras Aumentar Contraste Cores Originais

A Fundação

 

A Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal (FAPDF) é uma entidade com personalidade jurídica de direito privado, sob a forma de fundação pública e tem por finalidade estimular, apoiar e promover o desenvolvimento científico, tecnológico e de inovação do Distrito Federal, visando o bem-estar da população, defesa do meio ambiente e progresso da ciência e tecnologia.

A FAPDF Foi criada pela Lei Nº 347, de 04/11/1992, e implementada em 04 de novembro de 1993. O Estatuto Social da FAPDF foi aprovado somente em 16 de maio de 2007, pelo decreto Nº 27.958. O Regimento Interno foi publicado no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) Nº 111, de 12 de junho de 2007.

Em 15 de janeiro de 1998, a Lei de criação da Fundação foi alterada pela Lei nº 1.862. O Instituto de Ciência e Tecnologia do Distrito Federal (ICT/DF) foi incorporado à FAPDF por meio do Decreto nº 21.527, de 23 de agosto de 2000. Em 09 de agosto de 2005, sob a necessidade de reestruturação organizacional, a Lei de criação da FAPDF foi alterada novamente pela Lei nº 3.652 de 09 de agosto de 2005.

Em janeiro de 2017, o Decreto nº 37.954 também alterou a estrutura administrativa da FAPDF, readequando-a e vinculando-a à Casa Civil, Relações Institucionais e Sociais do Distrito Federal.

E em agosto de 2017, o Decreto nº 38.455, vincula a FAPDF à Secretaria de Estado de Economia e Desenvolvimento Sustentável, na forma como se encontra hoje. 

UMA HISTÓRIA DEDICADA À CIÊNCIA, À TECNOLOGIA E À INOVACÃO DO DF

No dia 05 de novembro de 1993, edições do Jornal de Brasília e do Correio Braziliense, noticiaram: "O DF passou a ser um novo exemplo de como a sociedade deve valorizar a atividade científica e dimensionar os seus recursos para apoiá-la", dizia uma delas. Tal chamada referia-se à implantação no Distrito Federal da Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal (FAPDF), em cumprimento a lei número 347, de 04 de novembro de 1992.

Concretizava-se o sonho iniciado por volta de 1985, quando a comunidade científica do Distrito Federal iniciou a articulação da criação de uma instituição dedicada ao fomento e incentivo da ciência e tecnologia da região.

Desde o início, a FAPDF foi acolhida por Brasília. O ex-reitor da Universidade de Brasília, Lauro Morhy, em artigo publicado em dezembro de 1994, no primeiro material de divulgação impresso pela instituição afirmou: "A FAPDF é fruto de uma sábia decisão e, hoje, uma realidade que precisa ser consolidada e sempre aprimorada. É preciso assegurar a continuidade do apoio à pesquisa, para se alcançar uma ciência forte. Os países mais avançados em ciência e tecnologia hoje colhem bons frutos nessa área, não porque se encontram acima do equador, em clima frio, ou seja, habitados por seres superiores, mas, porque apoiaram e administraram melhor e continuadamente a sua ciência. Não há ciência onde prevalece o imediatismo e a improvisação".

A importância da Fundação para o Distrito Federal pode ser percebida logo em seu primeiro ano de existência. O número de 386 projetos de pesquisa apresentados no primeiro edital da instituição, publicado no Diário Oficial do Distrito Federal do dia 28 de dezembro de 1993, surpreendeu a todos, inclusive ao primeiro presidente da instituição, o engenheiro Newton de Castro. "O esforço do Dr. Newton de Castro em divulgar o edital resultou na apresentação de 386 projetos, dos quais 200 foram aprovados", lembrou Roque de Barros Laraia, primeiro diretor técnico científico da Fundação, em artigo publicado em material de divulgação da instituição.

À época, os projetos foram analisados por dois consultores ad hoc, residentes fora do DF, e pela Câmara de Assessoramento que se reuniu em julho de 1994. O primeiro projeto a receber apoio da instituição foi da área de psicologia, "O Estímulo à Criatividade no Sistema Universitário", em setembro de 94, um marco para a pesquisa do Distrito Federal.

Os anos se passaram, a instituição ganhou corpo, outros editais foram criados, programas foram implantados e a FAPDF se consolidou no DF. Ainda nas palavras de Laraia, em artigo publicado em 1994, "Há pouco tempo não passava de um sonho de idealistas, hoje é uma realidade irreversível. Mais do que isto é uma garantia de um futuro mais promissor, quando os resultados das pesquisas financiadas se constituírem-se em fatos que beneficiarão os moradores de Brasília".

 
botao-sigfapdf
guia turistico cientifico brasilia

banner fap

VOCÊ EST? AQUI: Início Sobre a Fundação A Fundação