Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
17/06/19 às 22h07 - Atualizado em 18/06/19 às 15h57

Primeira-Dama e FAPDF assinam projeto do Índice Município Amigo da Primeira Infância

Crédito: Renato Araújo/Agência Brasília

 

O presidente da Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal (FAPDF), Alexandre Santos, a primeira-dama do Distrito Federal, Mayara Noronha, e a pesquisadora da Universidade de Brasília (UnB) Muriel Gubert assinaram, nesta segunda (17/6), o Termo de Outorga e Aceitação (TOA) para dar início a pesquisa que irá desenvolver um índice de avaliação voltado para o desenvolvimento infantil durante a primeira infância nos 5.570 municípios brasileiros e no DF. A iniciativa avaliará cinco etapas: saúde, nutrição, cuidado parental expansivo, segurança e proteção e aprendizado precoce.

 

Com o recurso de R$ 201.500,00 investidos pela FAPDF, a coordenadora do projeto “Índice Município Amigo da Primeira Infância: avaliando o ambiente favorável para o desenvolvimento infantil na primeira infância em O municípios brasileiros” – aprovado no edital “Grand Challenges Explorations – Brazil: Data Science Approaches to Improve Maternal and Child Health in Brazil”, promovido em parceria com a Bill & Melinda Gates Foundation –  irá desenvolver o Índice Município Amigo da Primeira Infância (IADPI). Baseado no conjunto básico de indicadores do modelo de Nutrição de Cuidados, o índice avaliará a oferta do ambiente oportuno para a promoção do desenvolvimento na primeira infância (DPI) nos municípios brasileiros e nas Regiões Administrativas do Distrito Federal.

 

“Acredito que vamos ganhar muito não só no DF, mas em todo o país, em ter um indicador dessa natureza porque vai ajudar a qualificar a tomada de decisão. O projeto está totalmente alinhado com a estratégia de tomar decisão política baseada em evidências e acredito que oferece uma contribuição efetiva para cumprir a delegação que nos foi dada pelo governador Ibaneis Rocha que é utilizar o recurso da Ciência, Tecnologia e Inovação para o enfrentamento dos grandes problemas do DF. Uma iniciativa dessa natureza cumpre essa missão”, destacou Alexandre Santos.

 

A primeira-dama, Mayara Noronha, acredita que a pesquisa irá contribuir de forma significativa para o aprimoramento do Programa Criança Feliz Brasiliense, lançado pelo GDF no dia 7 de junho e que busca o desenvolvimento integral das crianças de 0 a 6 anos. “A primeira infância já clamava por socorro e sabemos que não vai ser fácil, mas não bastava apenas trazer para o DF o Programa Criança Feliz, era preciso colocar equipe técnica qualificada trabalhando no programa. O que me chama muito a atenção nesse projeto que assinamos hoje e que acredito que possa virar destaque nacional é o fato de conseguirmos calcular o índice por Regiões Administrativas, o que possibilitará a mensuração precisa da efetividade do Criança Feliz”.

 

Muriel Gubert fez uma breve apresentação sobre e explicou que a ideia do projeto é que todos os 5.570 municípios brasileiros tenham um IADPI geral e um índice para cada um dos cinco domínios de Nutrição e Cuidados, enquanto o DF contará com um índice desagregado por Regiões Administrativas. A pesquisadora destaca que o projeto subsidiará a tomada de decisão e a gestão de políticas públicas. “Os gestores saberão as forças e fraquezas para tentar consertar e oferecer um ambiente mais propício para a primeira infância”.

 

Os dados serão disponibilizados em uma plataforma online interativa que gerará um cartão de desempenho de cada município e RA e possibilitará a comparação entre municípios e regiões, seguindo o modelo do Cartão Mundial de Desempenho em Aleitamento Materno do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef).

O IADPI permitirá medir a capacidade e o desempenho de cada município brasileiro em relação      à oferta de um ambiente favorável ao DPI, identificando seus pontos fortes e fracos, além de facilitar a tomada de decisão e subsidiar o alinhamento de políticas públicas.

 

A pesquisa tem duração prevista de 18 meses e a coordenadora do projeto acredita que os resultados e o Índice estejam disponíveis até o meio do ano que vem. “O GDF tem sido parceiro e nós já estamos em contato com as secretarias e formando uma rede de apoio que está empenhada em colaborar para a construção do IADPI e nós só temos a agradecer pela parceria de todos”, comemora Muriel.

 

Presenças – O evento de assinatura do TOA e de apresentação da pesquisa também contou com a participação da vice-presidente da FAPDF, Elisabete Lopes; da diretora executiva da Fundação Universidade Aberta do Distrito Federal (Funab), Simone Benk; do secretário adjunto de Ciência, Tecnologia e Inovação do Distrito Federal, Gustavo Alvares, e da representante do Programa Criança Feliz Braziliense, Fernanda Monteiro.

 

Confira a cobertura fotográfica aqui.

Fundação de Apoio a Pesquisa do Distrito Federal - Governo de Brasília

FAPDF

Granja do Torto Lote 04, Parque Tecnológico Biotic Cep: 70.636-000